Big Little Lies

Apesar do texto ir ao blog na terça, hoje é sábado. São quase 18h e eu estou atônita, olhando para a tela do meu computador depois de terminar de assistir Big Little Lies, sem saber o que pensar, o que sentir, além de que eu queria muuuuuuuuito nesse momento dar um abraço bem forte em todas as mulheres que eu conheço e dizer “Você não está sozinha! Está tudo bem!”

Eu não vou dar spoilers, e peço a gentileza que não deem, caso deixem comentários, mas recomendo fortemente que assistam! Especialmente se você for mulher. Não é um seriado leve. É forte, os temas são pesados. Mas fala muito profundamente com o âmago da realidade de ser mulher. Mesmo que seja de uma mulher linda, rica, californiana.

Esse seriado é extremamente relevante, embora possa não parecer a princípio, porque fala de algo que hoje em dia é norma: a falsa realidade, a vida aparente. Lembre-se sempre, sempre, que todas as pessoas do mundo, apesar das fotos de viagens, comidas lindas e gostosas, amorzinhos sem fim e tudo o mais que o facebook, instagram e mídias sociais representam hoje em dia, todos são humanos! E todos nós levamos uma bagagem bem pesada nas costas!

Algumas bagagens são mais violentas, outras mais amorosas, algumas mais sofridas em silêncio e outras aos berros, mas todos nós temos uma bagagem enorme. E todas as mulheres apendem desde cedo a sorrir, serem bonitas, apesar de, e justamente porquê possuem, suas bagagens.

Tratem as pessoas com amor, a gente nunca sabe o quanto o outro precisava daquele abraço, daquele elogio sincero, daquela pausa pro café, pra desabafar, pra sentir confiança em contar com o outro. E mulheres, minhas irmãs, sejam mais solidárias! A gente sabe o quanto cada uma sofre, e sabemos que por trás de cada sorriso existe muuuita bagagem! Vamos nos olhar nos olhos de forma a ir além dos sorrisos, e dar amparo à alma! É tudo que ofereço e peço!

De quebra, assista quando puder. São 7 episódios de aproximadamente 1h cada. Veja na ordem. Não veja o sétimo antes de nenhum outro. Você só respira aliviada nos últimos 10 minutos. Até lá, perceba na maldade humana o reflexo de outras maldades, e perceba que os ciclos não se rompem sem muito amor, muito apoio e muita sororidade!

Ah sim, aproveita e baixa também a trilha sonora, vale a pena!

Aproveito pra deixar aqui essa dose de amor bem nessa semana que completei meus 31 anos. Sim, eu amo ser uma mulher na casa dos 30! E sinto que ficará cada vez melhor! ❤

bll cafebll

 

Dicas de Filmes – 1º parte: Filmes para Entender o Mundo

Esses dias um amigo fez um post no Facebook pedindo sugestões de filmes. Fiquei um bom tempo pensando, já que ele se declara um não fã de cinema e queria conhecer. De tanto pensar, me veio a ideia de fazer esse post.

Vou dividir minhas sugestões em tópicos, para auxiliar nas escolhas de quem quiser pegar as dicas e fazer umas maratonas de filmes com muita pipoca e chocolate em casa!

Tendo feito uma primeira seleção de cinco títulos, organizados sob o tema: Para entender o Mundo, convidei o André para escrever um pouco sobre cada um deles! Nos próximos posts dessa série vamos comentar juntos outras categorias de filmes, como drama, ação, suspense, e categorias temáticas, como a de hoje, unindo filmes por um fim condutor próprio, como Homem X Natureza, e outros do tipo:

(by André):

O primeiro quinteto de filmes que sugerimos são focados em denuncias e abusos do sistema capitalista. Claro que, como sempre, sofrem os mais fracos. Por isso são filmes um pouco mais difíceis de se achar, pois dependem que pessoas que não sofram diretamente a violência e tenham o senso de justiça para denunciá-las. Também são filmes que raramente ganham algum prêmio, já que o destaque deles certamente faz com que alguns grupos influentes percam prestígio e, consequentemente, dinheiro.

Dá pra perceber pela lista que fizemos que a África é tema recorrente para falarmos de exploração e abusos. Dois filmes se passam integralmente nele e outro tem uma extensa parte sobre o continente. Lá, nem as leis são consideradas leis pelos órgãos internacionais e nem as pessoas são consideradas pessoas pela mídia internacional ou pelas empresas. Basta ver o destaque que algumas poucas mortes na Europa ou Estados Unidos recebem, quando comparado com massacres gigantescos na Nigéria ou na Republica democrática do Congo (onde, aliás, os belgas mataram mais congolenses do que Hitler matou judeus…). O resultado disso é o aproveitamento de diversas indústrias para ampliar seus lucros a todo custo.

Outro tópico importante de se ressaltar na nossa lista é o papel da ignorância para que tais atividades continuem funcionando. Em todos eles, a falta de conhecimento do público geral sobre as atrocidades cometidas faz com que não haja pressão para mudanças. Muito mais seguro para os investimentos assim, pois o silêncio de alguns jornais, seja com propina ou assassinatos, sai mais barato do que comprar parlamentares ou juízes em nações desenvolvidas para evitar punições, e ainda ter que arcar com os custos da perda de reputação.

Alguns deles trabalham também a sinergia de corrupção entre companhias e políticos. Claro, todos nós gostamos de pensar que o “mundo ocidental” é democrático. Mas por isso mesmo fechamos os olhos para a velocidade com a qual o capital mobiliza parlamentos e presidentes por trás dos panos, às vezes compartilhando os espólios de suas empreitadas, às vezes fazendo o trabalho sujo que os próprios governos não querem fazer. O resultado é a venda de uma imagem adorável e trabalhadora para a população, mérito dos infames marqueteiros, mas uma realidade asquerosa de compactuação com o que há de mais deturpado na sociedade.

Imagino que conseguimos cobrir uma gama de setores escusos com esses filmes, com carne, armas, fármacos, petróleo e jóias. Claro, há muitos mais filmes, mas esses são diversificados e com qualidade garantida!

  1. Filmes para entender o mundo 
    1. Cowspiracy (2014)
    2. Terra Prometida (2012)
    3. Senhor das Armas (2005)
    4. Diamantes de Sangue (2006)
    5. O Jardineiro Fiel (2005)